Aluguel de Ações 

Muito interessante, porém não muito utilizada. Apesar que vem se popularizando...

Essa operação consiste na transferência das ações da carteira de um investidor para satisfazer necessidades temporariamente de outro investidor, que aqui denominaremos “tomador”.

O tomador do aluguel estará com a ação disponível em sua carteira durante o período de vigência do contrato que será feito no momento do aluguel.

 

Você investidor, aluga suas ações para alguém e em troca recebe um % de aluguel. O prazo e valores envolvidos são negociados em um contrato. Para tal é necessário entrar em contato com a mesa de operações da sua corretora.

A CBLC – Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia- irá garantir essa operação.

Para ficar claro, iremos falar das duas pontas. O Investidor que vai alugar suas ações para outro e o Investidor que irá tomar as ações.

 

Por que, você investidor, deve alugar suas ações para um terceiro?

Para remunerar sua carteira no longo prazo, por exemplo. Se você não pretende vender suas ações tão cedo, pode alugá-las para um “tomador” por um período e no final tem suas ações devolvidas mais o valor do aluguel creditado na conta e ainda com uma possível valorização da ação neste período.

As taxas de aluguel podem variar e muito. Já vi taxas como 10%aa para ações da Eletrobrás, assim como 230%aa para ações da OGX. Na verdade depende da ação e também de como essa negociação será feita. Esses juros serão pagos para você no 1º dia útil após o termino do contrato.

Outro ponto importante é que mesmo que suas ações estejam alugadas você tem direito aos dividendos, juros de capital próprio, bônus e etc.

 

Por que eu deveria tomar ações de aluguel?

De repente você precisa de ações na sua carteira para garantir outra operação, um Termo por exemplo. Fica com elas alugadas até um prazo não muito longo que servirá como seu lastro para a operação.

Outro ponto, poderia ser que você crê que o Mercado irá realizar e com isso resolve tomar aluguel de algumas ações. Imediatamente vende no mercado em alta e recompra em uma possível queda. Lembre-se, é arriscado já que, independente de como está o mercado, você está obrigado a recomprar as ações para entregá-las no vencimento ao seu proprietário.

 

Há quem diga que grandes corretoras alugam grandes lotes de ações afim de “derrubar” o papel.

Fazem o seguinte:

1º Alugam como tomadores, por exemplo, 1.000.000 de ações que estão sendo cotadas a R$ 10,00.

2º Agora que estão com as ações na carteira começam a vender grandes lotes diariamente derrubando o preço da ação para R$ 9,75; R$ 9,60; R$ 9,10...

3º No momento de pânico vários investidores também começam a se desfazer de suas ações, acionando os Stops, fazendo com o preço caia ainda mais .

4º Agora que ação está muito desvalorizada, a corretora volta e recompra tudo de novo por um preço bem abaixo do que ela começou a vender lá no início.

5º No vencimento ela entrega as ações para os proprietários e fica com um grande lucro. 

 

Não duvido que algumas corretoras usem dessa prática, porém ainda assim acho muito arriscado, mesmo que seja muita bem estruturada essa operação acima.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!